A Gravata e seus estilos

A Gravata e seus estilos

 

Em meados de 1618-1648, ocorrência da famosa Guerra dos 30 anos, a chegada de mercenários croatas a França chamou atenção da população local pelo detalhe do lenço que eles traziam amarrado ao pescoço. Sendo um delimitador de status, com os soldados usando tecido rústico e os oficiais ostentando seda e algodão. 

 

      

 

Com o sucesso do acessório diversas maneiras de amarrá-lo foram surgindo, viram que como tomava os adereços de pescoço masculinos foram ficando cada vez mais simples e menos volumosos, assim chegando na gravata que temos hoje. 

 

Hoje temos diversos modelos de gravatas:

 – Falso liso 

Geralmente são peças mais sérias e classudas, fazendo um belo par com o traje formal. Forma desenhos que se revelam de acordo com a incidência da luz.

  

 – Listras

São clássicos e funcionam muito bem no ambiente de trabalho, adicionando cor ao visual, mas sem perder a classe e a discrição. 

 

– Xadrez

Vai do madras ao tartan pode dar um toque descontraído ao visual além de chamar atenção para o tórax e a área do colarinho, mas isso depende muito das cores da peça e do tipo de xadrez.

 

 

– Poá

Conhecidos nos EUA como polka dots, são pequenos pontos que se repetem formando um alinhamento geométrico perfeito. Dão um toque descontraído, mas não chegam a comprometer a seriedade do traje.

 

- Micro estampa X micro padrão

Micro padrões são pequenos desenhos geométricos que tendem a criar efeitos diferentes dependendo da distância do observador. São discretos e elegantes, muitas vezes atraindo o olhar por conta de suas cores e que ser formam. Muita gente confunde com micro estampa, nesse caso temos pequenas ilustrações que se repetem como em um papel de parede, podem ser animais, símbolos náuticos ou qualquer outro tema que interesse.

        


1 comentário

  • Ronaldo Pereira dos Santos

    Muito bom os produtos parabéns
    Me agradou!

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados